FANDOM


Eddard Stark, conhecido carinhosamente como Ned, foi chefe da Casa Stark, Senhor de Winterfell, e Protetor do Norte. Portava a histórica espada de aço Valiriano da Casa Stark, Gelo. É amigo do Rei Robert Baratheon, com quem foi criado e a quem ajudou a conquistar o Trono de Ferro, e posteriormente indicado como sua Mão. É um dos principais personagens de pontos de vista em A Guerra dos Tronos. Na série de televisão, é interpretado pelo ator Sean Bean.  
Eddard Stark Тхе Мичо

Aparência e personalidadeEditar

No início do primeiro livro, Eddard tem por volta de trinta anos. Tem um rosto comprido, cabelo escuro e olhos cinzentos. Sua barba está começando a acinzentar.  Seus olhos cinzento-escuros refletem seu humor, mudando de levemente esfumaçados para duros como pedra.  Entre seus inimigos, Ned tem a reputação de ter olhos frios, que pensam refletir seu coração gelado.  Jaime Lannister acha similaridade nos olhos
Eddard-HBO
de Eddard e nos de Roose Bolton.  Eddard não é nem tão grande ou bonito quando era seu irmão, Brandon

Ned é conhecido por seu senso de justiça e sua família o considera bondoso, apesar de alguns considerarem sua personalidade reservada como um sinal de frieza e desdém.

HistóriaEditar

Eddard foi criado pelo Lorde Jon Arryn no Ninho da Águia desde os oito anos, juntamente com Robert Baratheon.  Ned e Robert se tornaram amigos, e consideravam Lorde Arryn um segundo pai. O pai e o irmão de Ned foram executados sob o comando do Rei Aerys II, que, após, exigiu que Jon Arryn lhe enviasse a cabeça de seus protegidos. Jon Arryn recusou tal ordem, e iniciou uma rebelião. Com seu pai e irmão mortos, Ned, agora Senhor de Winterfell, levantou o Norte em revolta.

No começo da rebelião, um pescador tentou, sorrateiramente, transportar Ned do Vale para Porto Branco, para que ele pudesse levantar suas forças no Norte, mas devido a fortes tempestades, o pescador morreu, e sua filha apenas conseguiu levá-lo até Irmã Doce. Lorde Godric Borrell, posteriormente, conseguiu levá-lo escondido até Porto Branco. Antes de marchar para ajudar Robert, que já estava guerreando no sul, Ned casou com Catelyn, da Casa Tully, que havia sido prometida ao irmão de Ned, Brandon, antes de sua trágica morte.  Ao fim da rebelião, Ned, junto de seis companheiros, viajou até a fronteira de Dorne para encontrar a Torre da Alegria, onde o Príncipe Rhaegar Targaryen havia escondida sua irmã, Lyanna Stark. Ela estava guardada por três membros da Guarda Real, incluindo Sor Arthur Dayne. O combate que seguiu resultou na morte de todos, exceto Ned e Howland Reed. Infelizmente, Lyanna morreu logo após o combate, um acontecimento que, desde então, assombrou Ned.

Assim que se encerrou o conflito, e Robert tomou o Trono, Ned retornou a Winterfell, trazendo consigo um bastardo, Jon Snow, de cujas origens Ned se recusava a falar, até mesmo para sua esposa; rapidamente, buscou silenciar os rumores de que a mãe do garoto era a nobre Ashara Dayne. [1] Lorde Borrell afirma que a filha do pescador que transportou Ned é a mãe de Jon Snow. [2] Ned passou os próximos quinze anos como Senhor de Winterfell, uma tarefa que nunca esperou, e para a qual nunca se sentiu à altura de cumprir; raramente deixava suas terras, e nunca se envolveu nas complexas intrigas das cortes no sul. A única vez que voltou a deixar o Norte foi para, novamente, lutar ao lado de Robert, na Rebelião Greyjoy.

A Guerra dos TronosEditar

Lorde Eddard executa um desertor da Patrulha da Noite, que afirma ter sido atacado pelos Outros. Ao retornar para Winterfell, o grupo descobre uma loba gigante morto na beira da estrada, com a garganta perfurada pelos chifres de um veado que ela havia matado. A pedido do bastardo Jon Snow, Ned decide não matar os filhotes recém nascidos que ali se encontravam, entregando um para cada criança Stark. Logo após, um corvo traz a mensagem da morte de Jon Arryn, que criou Ned e Robert, e que há muitos anos servia como Mão do Rei.  Logo chega Robert, junto a metade da corte, e Ned hesitantemente aceita a oferta de substituir Jon Arryn como Mão, assim como prometer a mão de sua filha Sansa [1] ao Príncipe Joffrey. Outra mensagem chega, esta vinda do Ninho da Águia, escrita por Lysa Arryn, viúva de Jon e irmã de Catelyn. Lysa alerta os Stark que os Lannister estavam envolvidos na morte de seu marido. Ao chegar em Porto Real, Ned se chocou ao descobrir das enormes dívidas da coroa, devido às extravagâncias de Robert, e que Jon Arryn e o pequeno conselho não haviam conseguido contê-lo. Robert decretou que seria organizado um grande torneio para celebrar a indicação de Ned como Mão do Rei, não obstantes os protestos de Ned devido aos altos custos.  O torneio atraiu cavaleiros de todos os Sete Reinos.

Enquanto investigando as atividades de Jon Arryn antes de sua morte, Ned descobriu que Jon passava muito tempo na companhia de Stannis Baratheon, e havia visitado diversos bastados de Robert na cidade.  Por Yoren, da Patrulha da Noite, ficou sabendo que sua esposa Catelyn havia aprisionado Tyrion Lannister.

Quando Robert Baratheon convocou uma sessão do conselho exigindo que a grávida Daenerys Targaryen fosse morta, Ned e Sor Barristan Selmy foram os únicos a se declararem contrários. Robert, movido por seu ódio contra os Targaryen, insistia no assassinato; Ned renunciou a seu posto em protesto. [3] Antes de sua partida de Porto Real para retornar a Winterfell, Ned visitou outro bastardo de Robert, uma garota chamada Barra. Retornando deste encontro, arranjado por Mindinho, que se passou num de seus bordéis, ele sofreu uma emboscada de Jaime Lannister, que exigia vingança pelo sequestro de seu irmão, Tyrion, por Catelyn.  A perna de Ned foi gravemente ferida no combate que seguiu. Durante sua recuperação, Robert visitou seu amigo, perdoando-o e restabelecendo seu posto como Mão. 

Eddard sentou-se no Trono de Ferro e ouviu petições enquanto Robert caçava. Três Senhores das Terras Fluviais trouxeram notícias que diversos vilarejos próximos á fronteira com as Terras Ocidentais haviam sido atacadas por Gregor Clegane. Ned enviou Beric Dondarrion, Thoros de Myr, vários outros cavaleiros, e membros de sua própria guarda para trazerem A Montanha à justiça. 

Enquanto investigava o interesse de Jon Arryn nos filhos de Robert, Ned, para seu horror, descobriu que os três filhos legítimos de Robert eram, na verdade, produtos de incesto entre a Rainha Cersei Lannister e seu irmão, o Regicida. [4] Eddard resolveu confrontar Cersei com esta informação, dando-a chance de fugir com suas crianças enquanto podia, antes de Robert retornar da caçada.  Cersei, entretanto, usou seu tempo para orquestrar o assassinato de Robert e comprar a Patrulha da Cidade. Com Robert em seu leito de morte, Ned recusou a sugestão de Renly Baratheon de que garantissem controle sobre os filhos do Rei, assim como a sugestão de Petyr Baelish de atuar como Regente, enquanto a Rainha Cersei e o Rei Joffrey ascendessem ao Trono, ao invés de ajudar Stannis Baratheon a assumir o Trono.  Mindinho prometeu a Ned o apoio da Patrulha da Cidade, mas o traiu assim que Robert morreu.  Cersei ordenou a prisão de Ned, com o apoio da Patrulha da Cidade, graças à traição de Lorde Baelish.

Varys visita Eddard nas masmorras da Fortaleza Vermelha, informando-o que, se ele confessasse traição, sua vida seria poupada e ele poderia se juntar à Patrulha da Noite. Ned inicialmente recusa, mas concorda em engolir sua honra para salvar a vida de sua filha Sansa que se encontrava sob custódia dos Lannister. [5] Ele é levado ao Grande Septo de Baelor, onde, sem seu conhecimento, Yoren, sua filha Arya, e um disfarçado Barristan Selmy estavam entre a multidão. Ned fez uma falsa confissão pública, mas o plano ruiu quando o Rei Joffrey declarou que ele deveria ser executado, para o choque de Cersei, Varys e do Alto Septão. Ilyn Payne decapitou Eddard Stark com sua espada, Gelo.  Joffrey ordena que a cabeça de Eddard seja colocada em estacas no alto das muralhas da Fortaleza Vermelha, e obriga Sansa a encará-la. 

A Fúria dos ReisEditar

Tyrion Lannister, atuando como Mão do Rei no lugar de seu pai, Lorde Tywin, ordena que a cabeça de Ned, junto com todas as outras que se encontravam sobre as muralhas, fossem removidas e dadas uma destinação correta. Os ossos de Ned Stark foram enviados para Correrrio. Catelyn pede a Hallis Mollen para levar os ossos para Winterfell, para que Ned pudesse ser enterrado sob as criptas ao lado de seu pai, irmão e irmã. Os Homens de Ferro, logo após, atacam Fosso Cailin e não se sabe se os ossos de Eddard atravessaram o Fosso antes de sua queda à Casa Greyjoy.

A Dança dos DragõesEditar

Bran Stark, ao treinar sua visão verde, tem uma visão de seu pai no passado através dos olhos da árvore coração de Winterfell. Bran ouve seu pai orar pelo perdão de sua esposa, e que Jon e Robb possam crescer juntos como irmãos. 

Barbrey Ryswell, que aspirara casar com Brandon Stark antes de ele ter sido prometido a Catelyn, conta para Theon Greyjoy que ela culpa Ned pela morte de seu marido, Willam Dustin; ela menciona ainda que se algum dia descobrir o paradeiro dos ossos de Ned, ela nunca permitirá que eles sejam enterrados nas criptas sob Winterfell junto a seus ancestrais, em vingança por Ned nunca ter retornado os ossos de seu marido a ela. 

Muitas outras casas do Norte, entretanto, lembram de Eddard Stark com amor e respeito devido a sua liderança justa e honrada, apesar de Ned nunca ter sentido que estaria à altura de seu irmão, Brandon.


Nota: Esta página utiliza conteúdo da A Wiki Of Ice And Fire. O conteúdo original está aqui em Eddard Stark. A lista de autores pode ser vista no histórico da página.


Erro de citação: existem marcas <ref>, mas nenhuma marca <references/> foi encontrada

Interferência de bloqueador de anúncios detectada!


A Wikia é um site grátis que ganha dinheiro com publicidade. Nós temos uma experiência modificada para leitores usando bloqueadores de anúncios

A Wikia não é acessível se você fez outras modificações. Remova o bloqueador de anúncios personalizado para que a página carregue como esperado.

Também no FANDOM

Wiki aleatória